Novidades

Audi entrega 463 mil unidades e bate recorde no 1º trimestre

China e América do Norte puxaram o resultado. Brasil registrou queda de 9,9%

A Audi comemora o fechamento do primeiro trimestre de 2018 com a quebra de mais um recorde de vendas. Conforme explica a marca, durante os meses de janeiro, faveiro e março foram entregues em todo o mundo mais de 463.800 veículos, o que representa crescimento de 9,8% em reação ao mesmo período do ano passado. O resultado foi impulsionado especialmente pelas altas registradas na China e na América do Norte. Por outro lado, alguns países da Europa e o Brasil tiveram recuos consideráveis.

No populoso país asiático, a Audi vendeu no trimestre 154.270 unidades e cresceu pujantes 41,9% sobre 2017. Levando em conta apenas o mês de março, as vendas também foram animadoras e somaram 54.031 unidades. Entre os modelos, o campeão de vendas foi o A4, que desde o início de 2018 emplacou mais de 37.350 exemplares (+99.2%).

Na América do Norte, as 61.400 entregas realizadas desde janeiro representaram alta de 10,2% na comparação com 2017. Neste período, Canadá e Estados Unidos se destacaram pela preferência em relação aos SUVs. Segundo a Audi, um em cada três clientes canadenses escolheu um Q5 neste primeiro trimestre. Nos EUA, a quota de SUVs é atualmente de 52%, ou seja, um em cada dois modelos da Audi vendidos neste mercado pertence à família Q.

Na Europa, porém, as vendas desde janeiro ficaram abaixo do nível recorde de 2017, com uma queda de 4,7%. Alguns países (como Espanha, Itália e Áustria) até tiveram desempenho positivo considerando apenas o mês de março, mas Alemanha e Reino Unido (os dois maiores mercados europeus da Audi) caíram 9% e 2,9%, respectivamente. A situação foi interpretada pela marca como indicativo da complexa situação de renovação do portfólio.

No Brasil, a variação foi positiva em março (735 unidades em 2018 contra 693 em 2017), mas negativa no acumulado desde janeiro – 1.944 contra 2.158. Na prática, os números recuaram 9,9% no trimestre.